Escola, Parlamento e Sociedade
promovendo Cidadania!
Contate-nos
(51) 99171 8498

Curta #EducaçãonoTrânsito

Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito

Justificativa:

No dia 11 de maio de 2011, foi lançada, pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, na qual governos de todo o mundo se comprometem a tomar novas medidas para prevenir os acidentes no trânsito, que matam cerca de 1,3 milhão de pessoas por ano. Trata-se da nona causa de mortes em todo o mundo. Além disso, os acidentes no trânsito ferem de 20 a 50 milhões de pessoas a cada ano. Em muitos países, os cuidados de emergência e outros serviços de ajuda às vítimas do trânsito são inadequados.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) assumiu a tarefa de coordenar os esforços globais ao longo da Década e de monitorar os progressos a níveis nacional e internacional. A OMS também se comprometeu a oferecer apoio às iniciativas que têm objetivos como a redução do consumo de bebidas alcoólicas por motoristas, o aumento do uso de capacetes, cintos de segurança e a melhoria dos atendimentos de emergência.

Em sintonia com essa agenda mundial, diversas iniciativas tomaram corpo no Brasil, em diferentes Unidades Federativas, com a constituição de comitês, movimentos, programas, projetos e ações específicas com o envolvimento de diversas instâncias do Poder Público, da Sociedade Civil Organizada, tendo em vista a diminuição da violência no trânsito e em defesa da vida.

No Rio Grande do Sul, em atendimento à iniciativa da ONU, com o início da Década de Ação pela Segurança no Trânsito, no dia 11 de maio de 2011, foi criado o Comitê Estadual de Mobilização pela Segurança no Trânsito, com o objetivo de mobilizar as diferentes instâncias do poder público e da sociedade civil na construção de um caminho sólido e permanente para diminuir a violência no trânsito.

Ao longo dos anos, inúmeras ações foram desenvolvidas para dar efetividade à meta de reduzir, em 50%, o número de mortos e feridos, assumida também pela Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que, em seu Objetivo 3, busca “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos e todas, em todas as idades”, incorporou a seguinte meta: “Até 2020, reduzir pela metade as mortes e os ferimentos globais por acidentes em estradas” (3.6).

Em 2017, a mobilização prosseguiu com a realização da 4ª Semana Mundial de Segurança no Trânsito (Salve vidas, reduza a velocidade - 8 a 14 de maio), cuja mensagem é aquela de reduzir a velocidade em prol da vida. Iniciativa deste gênero pretende contribuir com a conscientização sobre os fatores de risco à segurança e sobre as medidas preventivas, devendo ser reconhecido um papel fundamental à educação.

Considerando o papel e o lugar da educação na ação que visa minimizar as estatísticas negativas em relação à incidência de pessoas lesionadas ou mortas diariamente nas grandes cidades, a abordagem sobre o Trânsito necessita ser amplamente difundida nas escolas, constituindo, para tanto, um processo de Educação para o Trânsito.

De acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS, 2008), 1 milhão de crianças, entre 0 e 14 anos, morrem em decorrência de acidentes todos os anos ao redor do mundo e cerca de cinquenta milhões ficam com sequelas permanentes. No Brasil, os acidentes no trânsito representam a principal causa de morte de crianças de 0 a 14 anos. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 6 mil crianças, até 14 anos, morrem e 140 mil são hospitalizadas anualmente no país, representando 63 milhões gastos na rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

As estatísticas mencionadas demonstram a urgência da adoção de medidas, sobretudo educacionais, com o intuito de reverter essa situação, pois a inclusão do trânsito como tema transversal às áreas curriculares torna-se imprescindível, visto que o trabalho permanente na escola possibilitará mudanças de atitudes que contribuirão para garantir a segurança das crianças no espaço público, sejam ruas, avenidas ou estradas.

Considerada a importância da Educação, as diferentes propostas de trabalho existentes, os realizadores do Projeto Curta na Educação, em virtude de demanda apresentada pelo Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN/RS), avaliam de extrema importância a elaboração de uma Campanha que renove a importância da iniciativa da ONU e ratifique a necessidade de que todas as instâncias do poder público e as sociedade civil, em particular as Instituições de Ensino, integrem as diferentes iniciativas em prol de uma ação transformadora que torne possível alcançar as metas propostas pela Década de Ação pela Segurança no Trânsito, de modo a assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos e todas, em todas as idades, conforme objetivo da Agenda 2030 da ONU.

Assim, através da Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito, os realizadores e os parceiros do Projeto Curta na Educação querem participar das ações voltadas à prevenção de acidentes no trânsito, divulgando a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020 e incentivando as Instituições de Ensino a mobilizarem a comunidade escolar para organizar e participar de atividades voltadas à promoção da segurança, civilidade, respeito e educação no trânsito.

Objetivo Geral:
Incentivar a organização e a participação das Instituições de Ensino, com o envolvimento de toda a comunidade escolar, em atividades voltadas à promoção da segurança no trânsito, em vista do cuidado e proteção da vida.

Objetivos Específicos:
- Incentivar a participação das Instituições de Ensino em atividades voltadas à promoção da segurança no trânsito;
- Enfatizar a necessidade de as Escolas refletirem sobre a importância da Educação para o Trânsito, inserindo-a em seu projeto educativo;
- Reforçar a necessidade de promover a adoção, em todos os níveis de ensino, de um currículo interdisciplinar com conteúdo programático sobre segurança de trânsito, conforme a previsão do Art. 76 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB);
- Reforçar o papel dos agentes envolvidos nos espaços educativos na construção de uma cultura de respeito à vida;
- Favorecer a compreensão da importância do Trânsito como parte integrante do cotidiano das pessoas em relação a sua necessidade de locomoção, comunicação e, sobretudo, convívio social no espaço público;
- Promover o desenvolvimento de atividades que contribuam para melhorar a convivência e a valorização dos direitos humanos dentro e fora da escola, tendo como instrumento a Educação para o Trânsito;
- Contribuir com o processo ensino-aprendizagem através de ações que estimulem a leitura, a expressão oral e a escrita em consonância com a realidade social, resgatando, dessa maneira, a autoestima dos estudantes e a socialização em sala da aula;
- Sensibilizar os educandos quanto à importância de agir com consciência e responsabilidade no ato de transitar tendo como respaldo a aquisição de valores, posturas e atitudes na conquista de um ambiente solidário e pacífico entre os indivíduos, uma vez que o trânsito não necessita somente de leis e normas, mas também de amor à vida, solidariedade, respeito e amor ao próximo;
- Divulgar dados relativos ao trânsito instigando a pesquisa em vista do conhecimento da realidade local, regional e estadual;
- Divulgar materiais e subsídios para organizar e orientar a educação para o trânsito;
- Promover a adesão da comunidade escolar nas atividades de mobilização em vista da promoção da segurança no trânsito;
- Incentivar a produção de curtas, textos e outros subsídios sobre as reflexões propostas e as ações desenvolvidas a partir da adesão e participação na Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito;
- Promover atividades voltadas à formação de multiplicadores da Campanha, considerados os diferentes segmentos: Educação Infantil; Ensino Fundamental I; Ensino Fundamental II e Ensino Médio;
- Suscitar o acompanhamento das ações da gestão pública, com a transparência na aplicação dos recursos disponíveis, na promoção da segurança no trânsito;
- Favorecer a identificação da imbricação existente entre as realidades da educação e do trânsito considerando que, no Brasil, a falta de segurança no trânsito representa a principal causa de morte de crianças entre 0 a 14 anos;
- Incentivar a exposição dos curtas e subsídios nos diferentes espaços escolares;
- Certificar, em maio de 2020, as Instituições que participarem da Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito, mediante a apresentação de relato de atividade desenvolvida, conforme orientações gerais que devem ser solicitadas através do e-mail projeto@curtanaeducacao.org.br.
- Divulgar iniciativas, campanhas, projetos, políticas e organizações comprometidas com os objetivos da Década de Ação pela Segurança no Trânsito e/ou com atuação em prol da segurança no trânsito e do cuidado com a vida.

Metodologia:
- Divulgar a “Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020” e as diferentes iniciativas voltadas à redução do número de mortes e de feridos no trânsito, disponibilizando materiais e subsídios voltados à educação para o trânsito;
- Promover atividades para divulgar a Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito junto à comunidade escolar e desencadear um processo de sensibilização, reflexão e ação em vista da segurança no trânsito;
- Organizar e participar de atividades voltadas à educação para o trânsito;
- Destacar aspectos na comunidade escolar que contribuem para segurança no trânsito;
- Produzir curtas e outros subsídios a partir das atividades desenvolvidas;
- Divulgar e compartilhar na página da Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito a mobilização da comunidade escolar na educação para o trânsito.

Cronograma:
Permanente. Com a divulgação dos materiais disponibilizados pela Campanha e das atividades previstas na mobilização regional, nacional e internacional na Década de Ação pela Segurança no Trânsito e na promoção da segurança no trânsito; bem como a partilha de materiais e subsídios voltados à educação para o trânsito e a divulgação das atividades desenvolvidas pelas Instituições de Ensino e suas comunidades escolares. Lançamento da Campanha em atividade na Assembleia Legislativa congregando realizadores, parceiros e representantes dos diferentes segmentos da Educação Básica, Pública e Privada, no Rio Grande do Sul (realizado no dia 03/08/2017, no Colégio Marista Champagnat, em Porto Alegre, conforme deliberação da Comissão Organizadora).

Recursos Humanos e Materiais:
Para o desenvolvimento da Campanha, dentre outros, é imprescindível a participação de estudantes e educadores, com o envolvimento da comunidade educativa das Escolas e das famílias. Da mesma forma, é de suma importância à articulação com as diferentes instâncias do Poder Público e da Sociedade Civil para a promoção da segurança no trânsito e contribuir na construção de uma cultura de respeito à vida.
Os mais variados materiais podem ser utilizados na Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito, tais como vídeos, livros, peças de divulgação, arte, redes sociais, palestras, internet, equipamento de áudio e vídeo, filmes, imagens, etc.

Avaliação:
Dar-se-á ao longo da Campanha a partir da interação dos alunos, dos professores, das Instituições de Ensino na página da Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito no Facebook, com a partilha dos subsídios e dos Curtas produzidos, bem como de atividades desenvolvidas.

Realização:
Associação Nacional de Educação Católica - ANEC; Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul - CCDH; Grupo de Trabalho Interinstitucional – GTI; Instituições de Ensino que aderirem à Campanha.

Parceiros:
Informações sobre as Instituições parceiras da Campanha Curta #EducaçãonoTrânsito serão disponibilizadas e atualizadas na página da Campanha no Facebook e no Site do Projeto Curta na Educação.

São Instituições que compartilham os objetivos e tornam possíveis as ações da Campanha:

Foto (3107-0417-1-cetranrs.jpg)  Foto (3107-0418-1-fpdts.png)   Foto (3107-0416-1-andebem.jpg) 
 Foto (3107-0417-1-eptc.png)  Foto (3107-0417-1-crbm.jpg)  Foto (3107-0418-1-iza.jpg)
 Foto (3107-0417-1-anel.png)  Foto (3107-0418-1-ftmg.jpg)

 

Conheça a Campanha!  Seja uma Instituição Parceira desta iniciativa.

Contato e informações: projeto@curtanaeducacao.org.br 

Foto (3107-0423-1-logoeducacaonotransito.jpg) 

 

Proximamente, neste epaço, a relação das Instituições de Ensino que manifestarem a intenção de aderir à Campanha através de formulário específico!

 


 Curta a página no Faceboock: https://www.facebook.com/CurtaEducacaonoTransito/

Twitte: #CurtaEducaçãonoTrânsito #CurtaNaEducação